Build your base

Alienum phaedrum torquatos nec eu, vis detraxit periculis ex, nihil expetendis in mei. Mei an pericula euripidis, hinc partem ei est.

 

Contexto

A FICOR – Feira Internacional da Cortiça acontece em Coruche com toda a naturalidade, ou não fosse Coruche a Capital Mundial da Cortiça.

Sabia que Coruche é o maior produtor mundial de cortiça? Sabia que são produzidas em Coruche 5 milhões de rolhas de cortiça por dia?

Pois é verdade! Coruche chama a si, com toda a legitimidade, o título de capital mundial da cortiça, já que a somar a estes factores produtivos, existem ainda factores inovadores que surgem agora: o Observatório do Sobreiro e da Cortiça, um pólo de investigação único a nível internacional e a própria Feira Internacional da Cortiça.

O Município de Coruche aposta neste certame para: relançar a cortiça como alavanca da economia nacional, reforçar a liderança internacional de Portugal no sector e afirmar, ainda mais, Coruche como a capital mundial da cortiça e através dessa afirmação internacional, promover a marca Coruche, nas vertentes turística e económica.

A FICOR pretende atrair a Coruche público nacional e estrangeiro e especialistas mundiais nesta área muito específica.

O evento é direccionado ao público em geral, estudantes, especialistas e empresários da fileira da cortiça, ou de negócios relacionados com a fileira, com especial destaque para o vinho.

A Feira Internacional da Cortiça realiza-se em Coruche, em dois espaços distintos: Parque do Sorraia (Zona Ribeirinha) e Observatório do Sobreiro e da Cortiça (Zona Industrial do Monte da Barca – Coruche).